Mulheres que mudaram o mundo!

Ada Lovelace

Matemática


Augusta Ada Byron King, Condessa de Lovelace, atualmente conhecida como Ada Lovelace, foi uma matemática e escritora inglesa. Hoje é reconhecida principalmente por ter escrito o primeiro algoritmo para ser processado por uma máquina, a máquina analítica de Charles Babbage.


Ada Byron é filha do ilustre poeta britânico Lord Byron. Ela nasceu em Londres, Reino Unido, no dia 10 de dezembro de 1815 e morreu em novembro de 1852, ainda muito jovem, aos 36 anos. Embora o trabalho de Ada faça parte da história da ciência e da tecnologia, seu pai nunca teve a oportunidade de reconhecer a importância de sua filha. Um mês após o nascimento de Ada, Lord Byron terminou o relacionamento com a mãe da menina, Anabella, a Lady Byron, e se mudou para a Grécia. Quando Lord Byron morreu, Ada tinha oito anos.

A mãe, Lady Byron, temia que a filha fosse se tornar poeta e escritora igual o pai, mas a filha desde pequena, já demonstrava empenho pelo conhecimento matemático, científico e tecnológico, mesmo não descartando seu interesse e respeito pela poesia.

Seu envolvimento com tecnologia e programação começou cedo. Quando tinha 17 anos conheceu a senhora Mary Somerville, tradutora das obras do matemático e físico francês, Pierre-Simon Laplace, ou Marquês de Laplace. Somerville tinha contatos com grandes inventores e cientistas da época e estimulou que Ada estudasse matemática e tecnologia. Com o tempo se tornaram amigas.

Em 1834, quando Ada tinha ainda 19 anos, foi convidada para um jantar na casa de Somerville, onde encontrou Charles Babbage, que estava trabalhando em uma nova espécie de máquina de cálculo. Mais tarde, a calculadora de Babbage foi batizada de Máquina Analítica.

“E se uma máquina de calcular pudesse não apenas prever, mas pudesse agir de acordo com essa previsão?”, disse Babbage durante o jantar, quando conversavam sobre suas ideias. Ada ficou inquieta com o interesse quase que platônico de Babbage, mas não tinha como ajudar.



Desenho do motor da máquina analítica de Babbage, 1848. Foto: Museu da Ciência, Londres



0 comentário

Posts recentes

Ver tudo